Os Leões Reais

A gente brincava muito mais de Lego e blocos de construção. O curioso é como você gostava de construir cercas para seus bichos. Sempre em zoologicos. Alias é isso. Sua relação com bichos que acho que tenho que escrever. São quase que infinitos nas suas caixas de brinquedos, separados as vezes por Eras geologicas, por habitats, entre herbivoros ou carnivoros. Mas no final a gente sempre coloca tudo na mesma caixa e até hoje nuca vi eles se devorando. Mas são sempre de brinquedo, idealizados diria.

Espero que se lembre de nossas idas as ” fazendinhas”. Tem uma no meio de São Paulo, ali na Zona Sul. E outra perto da Granja Viana. Sempre pedindo para ir. E eu sempre na esperança ” Hoje você fica no chão”. Mas na hora de chegar perto dos cabritinhos e dos porcos soltos, é colo. Temos tanto em comum…

Tem o Chocolate nessa da Granja Viana. Um bufalo de suas centenas de quilos, que você fala com um carinho quase como um amigo de escola. ” Vamos ver o Chocolate?” . Faz um tempo que não o vemos. Nele você pede para subir em cima, da comida. O que te faz confiar tanto no Chocolate ( que na ultima vez ganhou um amigo, oToddy) e fugir dos outros tão reais quanto? E você leva a experiencia do Chocolate para casa. Pede para visitar de novo e é isso.

A fantasia de cercar os búfalos de plástico em casa e cuidar dos leões para que não se aproximem tanto das zebras, afinal, um pode comer o segundo, porque não se repete quando nos deparamos com eles de verdade? E digo nós. Porque eu quando deparado com o real da “fantasia” tento tanto fugir e ter medo de só acarinhar aquele acontecimento alegre que pode mudar a vida. A gente vive mais na cabeça, parece.

Então, conselho de pai, sai dela. Sai. O Chocolate tá lá te esperando. Não tenha medo daquele monte de patos que vem pedir comida na fazendinha. A realidade, meu Gabriel, é boa. Ela tá la. E ela foge, filho. No dia sequinte a gente não esta mais na fazendinha, a sensação de passar a mão no focinho do cavalo foi embora e a gente não pegou. Importa pouco quanto eu falo que é seguro. Você continua com medo. Me espelho. E me assusto.

Se bem que você ja tirou leite da vaca que tem lá, né? Até nisso foi mais corajoso que eu. Não tenho problemas com vacas, mas tenho problemas com a experiiencia do real. Daquilo que a gente não pode cercar com Legos. Daquilo que não é de plastico. Daquilo que é oferecido como mais uma experiiencia de vida. Te garanto: o máximo que pode acontecer é um dia a lhama cuspir na sua cara. Tô lá do lado. Vou rir, desculpa, mas você vai ter historia para contar. Me ensina, meu caro? Me ensina a não ter medo? Me ensina a descer do colo, pisar no chão, se aproximar do real e experimentar?

Você ainda pode se dar ao luxo de pisar na fantasia. Eu cada vez mais tenho que pisar no real. E é bom. Da medo, mas é o caminho a trilhar. Vá fazer seu safari fotográfico na Africa. Vá ver os Leões Reais. Reais e reais. No Discovery a gente vê ainda esses documentarios bem gráficos sobre a vida na Savana. Va ver de perto. Ou de uma distância segura, por favor. Mas vá. Depois fica aquilo ” poxa, podia ter visto de perto…” . Essa é a pior sensação que alguém pode carregar na vida: “poxa, podia…” E ficar só nos bichos de plastico.

Quando eu era pequeno, da sua idade acho, lembro de ter sonhado/ visto/ fanstasiado/ alucinado, um leão que saía da minha cortina. Carrego ele até hoje, e jogo ele nos meus medos. Não alimente esse leão, caso você venha a carregar um. Alimente o leão (ou leoa) que corre atras da caça, que se lambe ao fim do dia, que bebe agua do rio. Que vai.

O Chocolate continua lá, espero, pedindo nossa visita. Esperando pelo amigo, que sobe nele e acarinha a cabeça.

E também tem ao longo do caminho minha flor favorita. A gérbera. vamos?

Comente

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s