Teen Titans Let’s Go

Gabriel e seu tablet. E com ele a cultura popular. Não, não é cultura pop que isso é Andy Warhol. Mas é uma cultura que faz ” POP” como a minha das reprises de Pica-Pau e Tom e Jerry não fazia. Ou a cultura moralista de He-Man e seus orcaulos de sabedoria. Ou a cultura amorfa dos Herculoides e Hanna-Barbera. É diferente. É novo, e não se deve temer.

Sim, claro também havia Bambalalão, programa de auditório com brincadeiras e e as famosas cartinhas (tive a sorte de uma delas ser lida no ar.) Tinha o Sitio do Pica-Pau Amarelo. Nunca me esqueço dos episodios do Minotauro ou o medo da Cuca. E não reclamem: toda essa nossa geração X também foi criada em frente a uma tela. Tela pouco interetiva. Há poucos anos ( e para quem tem cinco, isso significa dois anos atrás), Gabriel ficava em frente a TV da sala, e quando algo que ele não queria ver, levava sua mão à tela e fazia um gesto como alguém que quer escolher o proximo video no Youtube.

Um que se chamava Zoobabu. Quando não aguentava mais ver as repetiçoes dos 26 episódios, Gabriel me deu a primeira mostra do que é crescer. Não queria mais ver. Zoobabu começava com o que parecia ser uma caixa de sapatos e aos poucos, através da narrativa de uma voz de menina, a caixa pedia que ela advinhasse que animal que era. E aos poucos a caixa ia se trasnforando em leões, joaninhas, passaros. Até que Gabriel disse que não queri mais ver; (usavamos como um sonifero da noite) me disse com um sacudir de mãos: mas é só uma caixa! Perdi ali a magia do olhar de quatro anos, a magia da cultura que faz “pop” e se desfaz em seu prórprio truque.

Hoje é dia de maratona de Teen Titans aqui. E eu vejo junto. Mas confesso que há essa nostalgia (palavra tão presente na minha cabeça esses tempos) da época de quando ele tinha apenas uns dois anos e meio e ia me receber na porta para vermos Andando com Dinossauros, série da BBC que mostrava, ora pois, dinossauros em seus respectivos periodos. Orgulho meu. Ele sabia o nome de todos, das Eras e dos Períodos. A mãe achava violento, pois era um tipo Vida Selvagem com presas e predadores em CGI se resagando e se comendo no melhor estilo britanico de produção da BBC. Ele falava que eu era um Titã (herbivoros gigantescos como os Diplodocos, imponentes e impasiveis. Gigantes). Ora garoto, segue outro. Seu pai é só seu pai. Titã? Não, sinto muito.

Mas hoje é dia de Teen Titans! Do humor descabido, do humor que eu entendo talvez mais que ele, do nonsense, tão sofisticado quanto o Pica-Pau ir a um psiquiatra chamado Hanz Chucrutes e nadar em seu tapete.E cada um dos Teens com seus defeitos. Suas imperfeiçoes. A arrogância, a vaidade, a introspecção. E ainda assim, uma turma que se sente heroica.

Como me sentir heroico em dias de hoje? Como se há contas para pagar, passados a serem resolvidos. futuros a serem planejados. Queria eu ser cultura ” pop” e apenas explodir na medida que me cabe. Hoje implodo na quase desesperança que as horas gastas em um tablet do Gabriel rivalizam as minhas de anos atrás quando ele andava nas minhas costas enquanto comiamos grandes angiospermas do periodo Cretáceo. Ou assim fantasiavamos.

Mas hoje é dia de Teen Titans! E ao mesmo tempo que tentava prestar atenção ao desenho minha cabeça expodia em couve-flor, pensando: porque certas opiniões ao meu respeito ficam e não saem? Não sou mais Titã também para outros? Sou capaz de proteger os mais fracos do bando de um ataque de Tarbossauros? Sou capaz também de afagar uns cabelos lisos enquanto penso na miriade de possibilidades e conexões que aquela mente esta se formando. Com ou sem mim ao lado

Sem mim. Sem Titã. Sem pai herói. Sem pai que deixa ficar horas em frente ao celular. Com pai que esbraveja, que perde a paciência, que se quebra e é devorado por um ataque de Gigantossauros enquanto a manada anda. O Gabriel precisa de um pai afinal?

Mas, que poxa, hoje é dia de Teen Titans! Vamos nos nossos triciclos super poderosos voltar ao tempo e salvar o mundo. Vamos nos preocupar em que filme vamos ver no fim de semana, se não formos chamados para salvar a cidade do crime. E a capacidade de rir de si mesmos. A cadeia alimentar do Jurássico aqui, hoje e só por hoje, não existe. Vamos mergulhar no tapete vermelho da antesala do Dr. Hanz Chucrutes e no fim darmos por louco o psiquiatra.

Hoje eu queria poder reunir gente na minha sala de psquiatra e perguntar: onde errei? Onde eu fiz a volta errada, a palavra dita torta, que não sou mais Titã? Onde essa macho branco adulto cheio de privilégios se curva ao ponto de se sentir derrotado e dizer: Teen Titãs, vocês são minha unica esperança. Mesmo o Robin, que só tem um bastão. Não é facil mergulhar nesse carpete e achar que todo mundo va se divertir como eu me divertiria, ou como quisesse reunir todos nesse carpete. Você é só um louco patético, diriam alguns. E me daria conta das fibras pequenas do tapete, desligaria a TV e diria: Nao sou Titan (Titã) sempre. Não sou louco sempre. Não dou nó em psiquiatra.

As relaçoes de pais e filhos. De adultos e crianças. De modelos. Gabriel não foi o primeiro ” bebê” que ajudei a cuidar. Teve antes os sobrinhos da Tania e minha afilhada. A quem dava banhos e ajudava a amenizar cólicas. Aquilo eu sabia fazer, sem capa de super heroi, sem ser Titan. Era natural, era bom. E carrego comigo isso sempre, assim como os 90 dias de Gabriel, quando parei de escrever. Mas nunca parei de me interessar. Nunca dói tanto um desviada de olhar do Gabriel ou o silencio de uma afilhada. Podemos mergulhar todos no tapete de novo? Ou quem achar isso patético, podemos parar e conversar? Podemos retomar laços? Quando vejo Gabriel mais tempo no tablet do que me perguntando coisas me da esse frio na espinha. Não tenho os poderes da Ravena (sim, identificação imediata). Falta minha?

Hoje é maratona de Teen Titans no tablet. Em mim, fica essa maratona paralela de aceitar aquilo que não posso modificar, pois não tenho raios laser nos pulsos.

Preciso?

Comente

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s