Da Quebra

Hoje, Gabriel, quebrei. Feito máquina daquelas que a gente vê no Tempos Modernos do Chaplin, uma mola saiu, bateu numa engrenagem e a coisa toda pifou. Parou de gerar energia

Quebrei pelo meu medo de mudar e pelo que machuquei no passado.

E daí chego nessa casa e você de pijamas pula em minhas costas e faz ver que a máquina pode ser consertada. Engrenagem de volta, mola de volta. Faltou um parafuso. Deve ser da minha cabeça, mas deixa para la.

Sempre me falam para radiar e irradiar positividade, assertividade, energia boa. A gente tenta, a gente vai, mas tem horas que a gente quebra. Um dia, meu filho, sinto dizer, você também vai quebrar. E que quebre mesmo. E que encare a dor da perda, da ausência, do erro, do medo, da navalhada desnecessessária, do joelho ralado, da falta de mertiolate ou da simples noção que somos humanos e erramos. E que encare de cara limpa. Que faça doer. Que faça crescer e modificar aquilo que pode em você.

Pais quebram mais do que pensa. E sei que ja me viu quebrar algumas vezes. Tente se lembrar disso se um dia for ter um filho. Pais quebram, e isso acontece. Não somos superhumanos. Hoje você é um superhumano para mim, mas um dia irá perder esses seus superpoderes ou entender que nunca os teve. Apesar de poder jurar que é capaz de pular em minhas costas e dar um mortal na cama caindo de pé. Hoje você consegue. O dia que não conseguir, não se desespere.

Pais são mortais. No sentido de finitude da palavra. Mas espero que essa finitude dure para sempre. A gente é poeira de estrelas e vai voltar a ser. Conservação de energia.

Lembre sempre que luz é onda e partícula, e  essas particulas são chamadas fótons. E que cada uma dessas particulas que um dia bateram em minha cara claras o bastante para iluminar e fazer uma imagem em seu olho, se transformaram em energia depois em seu cerebro. E essa energia fez conexões intensas dentro das sinapses que se fortalecem a cada dia que me vê. Formam memoria. Memória então é energia. Que você se lembre do pai quebrado e do pai que se conserta. E que segue. Com energia.

Pai arrumado, Gabriel, graças a sua Graça. A algo maior e ainda mais energético. De o nome que quiser um dia. Mas entenda, que energia hoje vejo em você, ao acordar mal humorado, a pedir insistentemente para ir ao show do Discovery Dinossaur Experience (não, eu não vou te levar essa segunda vez, É muito ruim aquilo), ou subir nas prateleiras da dispensa da cozinha atras de Yakult as 10 da noite e odiar. Agora. Tô vendo isso. Energia.

Conserve ela, mesmo que vá contra as leis da termodinâmica.

Conserte o que pode e siga. Você me ajuda a ir em frente.

 

Parte do texto claramente inspirada em

Você vai querer que um físico fale em seu funeral

 

 

 

 

 

 

1 comentário

Comente

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s